Operação Dias do Património

Designação do Projeto | Dias do Património a Norte
Código do Projeto | NORTE-04-2114-FEDER-000033
Objetivo Principal | A conservação, proteção, promoção e o desenvolvimento do património natural e cultural
Região de Intervenção | Norte 
Entidade Beneficiária | Direção Regional de Cultura do Norte 

Data de Aprovação | 07.06.2016
Data de Início | 15.06.2016
Data de Conclusão |
Custo Total Elegível | 399 750,00 €
Apoio Financeiro da União Europeia | 339 787,50 €
Apoio Financeiro Público Nacional/Regional | 59 962,50 €

Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos 

A operação "Dias do Património a Norte” constitui-se como um projeto de turismo cultural inovador, agregador e atrativo, que utiliza como instrumentos fundamentais a programação cultural, o trabalho de mediação com as comunidades e a comunicação ao serviço da qualificação da experiência turística e da competitividade da economia regional. 

O foco deste evento em rede será, numa primeira fase e no âmbito da presente operação, a Rede de Catedrais a Norte e a Rede de Mosteiros de Norte, concretamente as catedrais de Braga, Bragança, Lamego e Miranda do Douro e os mosteiros de Arouca, Grijó (Vila Nova de Gaia), Tibães (Braga) e Vilar de Frades (Barcelos). De forma a proporcionar uma experiência empática, surpreendente e marcante será desenhada uma experiência única e particular para cada um dos lugares, oferecendo ao longo de 1 dia uma programação que impregnará de novas memórias os espaços, visitantes e comunidades. O ciclo de programação desenvolver-se-á durante um período de oito meses.

A operação "Dias do Património a Norte” tem como objetivos: • Contribuir para a afirmação da Região Norte como destino turístico de excelência aumentando a sua atratividade e contribuindo para o aumento do número de visitantes; • Atrair novos públicos nacionais e internacionais através de uma oferta mais estimulante e estruturada; • Reforçar a perceção dos recursos patrimoniais enquanto lugares de fruição cultural e de surpreendentes experiências turísticas; • Convocar os agentes privados e públicos do tecido cultural, turístico, social e económico dos territórios envolvidos para a realização de projetos/ações, desenvolvendo projetos inovadores que promovam a coesão social e o sentimento de pertença.

Pretende-se, no âmbito desta operação, reforçar a perceção dos recursos patrimoniais enquanto lugares de fruição cultural e de surpreendentes experiências turísticas, fomentando o acesso de novos públicos à cultura e a sua identificação com o capital simbólico que estes lugares encerram. Será implementado um ciclo de programação ao longo de oito meses e em oito espaços patrimoniais, que consubstanciará um evento em rede à escala regional.