Notícias
20 Mar. 2017 «A Diocese de Lamego em Três Histórias» «A Diocese de Lamego em Três Histórias» é o título da obra que é apresentada no Museu de Lamego no próximo dia 10 de junho, pelas 16h00. Integrada nas comemorações do Centenário do Museu, a apresentação, numa edição da Diocese de Lamego, estará a cargo da Presidente da Academia Portuguesa da História, Professora Doutora Manuela Mendonça. Evento
Com pesquisa, leitura, reprodução, organização e anotações de Joaquim Correia Duarte, padre na Diocese de Lamego e membro da Academia Portuguesa da História, ao longo de quase 700 páginas, são transcritos três documentos da maior importância para a História do Bispado de Lamego.

Os anos de 1596, 1789 e 1878 correspondem a três importantes obras sobre a Diocese, que de importantes têm tanto como de desconhecidas. A obra que agora vem a público representa por parte do autor o esforço de partilhar o conhecimento produzido ao longo dos séculos com o grande público, até agora apenas acessível a investigadores. 

Em 1596, Manoel Fernandez, membro do Cabido da Sé, escrevia a "Sumária Reapitulaçam da antiguidade da Sé de Lamego” e dedicava-a ao Bispo de Lamego que então assumia os destinos da Diocese, D. António Telles de Meneses. Deste testemunho apenas existe, que se saiba, um exemplar na Biblioteca Pública do Rio de Janeiro.

Cerca de dois séculos mais tarde, em 1878, João Mendes da Fonseca, cónego da Sé, registava a "Memoria Chronologica Dos Excellentíssimos Prelados que tem existido na Catedral desta Cidade de Lamego”, numa obra que reúne informação sobre os bispos de Lamego, até ao episcopado de João António Píncio, prelado em funções aquando da publicação da obra.

Joaquim de Azevedo encerra "A Diocese de Lamego em Três Histórias”, com a "História Ecclesiástica da Cidade e Bispado de Lamego”, escrita no século XVIII, mas que só viria a ser publicada em finais do século seguinte, depois de continuada e atualizada por um cónego da Sé de Lamego. Joaquim de Azevedo baseou-se maioritariamente em documentos existentes na época no Arquivo da Mitra e do Cabido, existindo um exemplar desta obra na Biblioteca do Museu de Lamego. 

Sem estas três obras agora publicadas, neste volume, não seria possível conhecer a origem das instalações do Museu de Lamego e de grande parte do acervo que o enriquece.