Notícias
11 Jun. 2019 Nova exposição temporária em Miranda do Douro O Museu da Terra de Miranda recebe, a partir da próxima quinta-feira, 13 de junho, pelas 19h00, a exposição «Antropologia, paisagem, sentidos: pesquisa e arte da/na paisagem», de Marcelo Moscheta e Seila Fernández Arconada, com Curadoria de Lorenzo Bordonaro.


A edição 2019 dos Encontros da Primavera contará com a inauguração da exposição das obras realizadas pelos artistas em residência no verão de 2018, que terá lugar no Museu da Terra de Miranda (Miranda do Douro).

 O conceito proposto como ponto de partida para as atividades da XIV edição dos Encontros da Primavera, é a "paisagem” como topos físico e histórico de estratificação, conflito e encontro de múltiplas leituras dos territórios transmontanos e durienses que foram e podem ser feitas a partir de tradições disciplinares e abordagens metodológicas diferentes.

Como é tradição nos Encontros da Primavera, a interrogação deste conceito e dos seus referentes territoriais irá ser feita através de leituras teóricas cruzadas marcadas por um diálogo profundo entre as ciências sociais e as artes visuais, como também por experiências sensoriais de exploração daqueles lugares, guiadas por especialistas de áreas diferentes.

Depois de mais de uma década de atividades, esta edição dos Encontros da Primavera pretende também ser uma oportunidade para interrogar a relação entre os territórios do interior – marcados por processos sociais, económicos e políticos por vezes dramáticos – a pesquisa académica e as iniciativas culturais e artísticas que são nestes contextos frequentemente realizadas. De que forma este diálogo é possível e com quais finalidades? O confronto com outras experiências realizadas em territórios diferentes (em Portugal, em Espanha e na Itália), irá servir de base para abordar esta temática.

O evento central (13-16 junho) será complementado por um programa de residência artística (1-12 junho) para dois artistas, que, durante os dias anteriores aos Encontros, irão permanecer no território levando a cabo uma atividade de pesquisa artística e realizando um ou mais projetos site-specific. Os artistas selecionados para a residência em 2019 são Marco Maria Zanin (Itália) e Pedro Vaz (Portugal).