Igreja de Gatão
  • Igreja de Gatão (© Digisfera | Rota do Românico)
  • Igreja de Gatão (© Digisfera | Rota do Românico)
  • Igreja de Gatão (© Digisfera | Rota do Românico)
  • Igreja de Gatão (© Digisfera | Rota do Românico)
  • Igreja de Gatão (© Digisfera | Rota do Românico)
  • Igreja de Gatão (© Digisfera | Rota do Românico)
Localização 41.296864 | -8.063001
Lugar da Igreja 4600-635 Amarante, Porto
Informação Útil
HorárioSábado às 18h | Domingo às 11h
PreçoVisita Livre
Contactos
+351 255 810 706/918 116 488 | +351 226 197 080
rotadoromânico@valsousa.pt | dsbc.drcn@culturanorte.pt
Isolada na paisagem, a Igreja de Gatão é uma edificação de planta quadrangular que estende a sua cronologia de construção pelos séculos XIII e XIV. Na cabeceira encontram-se os elementos românicos mais expressivos. Além da fresta rasgada na parede fundeira, destaca-se, em ambos os lados, uma banda lombarda. Este modelo de cornija sobre arquinhos conheceu um particular acolhimento no românico do Tâmega e Sousa. Da época medieval são também as estreitas frestas da nave, o portal sul e o arco triunfal. Composto por duas arquivoltas quebradas, mas facetadas e lisas, este é envolvido por um friso enxaquetado.

Na Época Moderna efetuaram-se as intervenções mais profundas, nomeadamente no exterior da fachada principal, com o acrescento da galilé e da torre sineira.

Quer na nave, junto ao arco triunfal, quer na capela-mor, subsistem significativos trechos de pintura mural a fresco realizados nos séculos XV e XVI, onde se destacam representações do Calvário, da Coroação da Virgem, do martírio de São Sebastião, Santa Catarina de Alexandria e Santa Luzia.

No cemitério junto à Igreja encontra-se sepultado Teixeira de Pascoaes (1877-1952), um dos mais importantes poetas e escritores portugueses da viragem do século XIX para o XX. 

A Igreja de São João Baptista de Gatão integra a Rota do Românico.

Adaptado de: Rota do Românico