Igreja de São Vicente, Matriz de Vimioso
  • Igreja de São Vicente, Matriz de Vimioso
  • Igreja de São Vicente, Matriz de Vimioso
  • Igreja de São Vicente, Matriz de Vimioso
  • Igreja de São Vicente, Matriz de Vimioso
  • Igreja de São Vicente, Matriz de Vimioso
  • Igreja de São Vicente, Matriz de Vimioso
  • Igreja de São Vicente, Matriz de Vimioso
Localização N 41° 35’ 0.41” | W 6° 31’ 40.37
Rua da Fonte Nova 5230-000 Mogadouro, Bragança
Informação Útil
HorárioAbertura mediante marcação.
Contactos
+351 966 644 237 | +351 273 518 120
Templo maneirista, edificado no período filipino. A fachada principal, sóbria, apresenta duas torres sineiras ligadas por balaustrada, com relógio na da esquerda, e um pórtico maneirista sobrepujado por uma cruz vazada.

Possui abóbada nervada, arcaizante. Adossada à parede sul há uma capela com armas dos Antas. Possui retábulos barrocos, de que se destaca o da capela-mor. A sacristia foi reconstruída recentemente.
Ler Mais
A igreja matriz de Vimioso, dedicada ao mártir São Vicente, é um templo de linhas maneiristas que se evidencia pelas dimensões, fazendo lembrar uma sede episcopal. Embora alguma bibliografia situe a edificação da igreja no período filipino, é possível que o início das obras tenha começado alguns anos antes. De planta retangular disposta longitudinalmente, é composta pelos volumes da nave única e da capela-mor retangular, à qual se anexou a sacristia. O templo, precedido por escadaria, apresenta fachada principal de linhas sóbrias com portal de volta perfeita enquadrado em alfiz. No extradorso do arco foram gravados dois medalhões, e ao centro foi colocada uma pequena estátua do padroeiro. O pórtico é ladeado por duas colunas dóricas, e o conjunto é rematado por friso. No segundo registo foi rasgada uma cruz vazada, que ilumina o coro-alto, e o frontispício é rematado em empena com balaustrada. Lateralmente, foram edificadas duas sineiras, a da esquerda com relógio. No interior, a nave com cinco tramos é coberta por abóbada estrelada, com fechos decorados com relevos distintos, representando mascarões, o sol e a lua, vieiras ou florões. O batistério foi edificado do lado do Evangelho, sobre a torre do relógio, e do lado da Epístola foi edificada uma capela com brasão. Junto ao arco triunfal foram edificados dois altares colaterais de talha seiscentista. A capela-mor é coberta por abóbada de caixotões estucados e pintados com símbolos da Paixão de Cristo. Ao centro foi montado o altar de talha de estilo nacional. 
IPPAR

Fechar Fechar