Igreja de Torre de Moncorvo
  • Igreja de Torre de Moncorvo
  • Igreja de Torre de Moncorvo
  • Igreja de Torre de Moncorvo
  • Igreja de Torre de Moncorvo
  • Igreja de Torre de Moncorvo
  • Igreja de Torre de Moncorvo
  • Igreja de Torre de Moncorvo
  • Igreja de Torre de Moncorvo
  • Igreja de Torre de Moncorvo
  • Igreja de Torre de Moncorvo
Localização N 41° 10’ 25.10” | W 7° 3’ 11.06”
Largo General Claudino 5160-241 Torre de Moncorvo, Bragança
Informação Útil
HorárioTerças à tarde a Domingo. Inverno: 9h30 às 13h/14h às 17h39
Verão: 10h às 13h/14h às 18h.
Igreja quinhentista, concluída nos inícios do século XVII. De planta rectangular e três naves à mesma altura, capela-mor rectangular, absidíolos, sacristia e alpendre lateral. Domina a fachada uma possante torre sineira, com relógio, rematada por balaustrada.

Na sua parte inferior situa-se um belo pórtico renascentista. No interior possui retábulos dos séculos XVII e XVIII e um órgão de tubos no coro alto.
Ler Mais
A Igreja de Nossa Senhora da Assunção, Matriz da vila de Torre de Moncorvo, ergue-se no local de um templo paroquial primitivo da Baixa Idade Média. O ambicioso e majestoso monumento que hoje vemos iniciou-se em 1544 segundo um plano pouco ortodoxo que concebeu a entrada principal a Nascente e o altar-mor a poente, numa clara sujeição da obra ao traçado urbano da vila. É uma obra maneirista, austera e de linhas severas, com contrafortes pronunciados e dominada pela exuberância e altura da fachada principal. Esta divide-se em dois corpos verticais sobrepostos: o inferior, que corresponde ao portal principal e às duas ordens de nichos que o sobrepujam, e o superior, formado integralmente pela maciça torre sineira.
O interior do templo encontra-se organizado segundo o esquema de hallenkirchen (igrejas-salão), sendo os cinco tramos das naves abobadados à mesma altura. Nas suas proporções e disposição geral, o interior revela a mesma austeridade e racionalidade do exterior, como se testemunha na longa série de tramos do corpo da igreja simetricamente abobadados. A capela-mor ostenta na parede fundeira um retábulo barroco de talha dourada, e nas paredes laterais frescos alusivos a cenas bíblicas, entre as quais uma "Última Ceia". Outra notável campanha moderna foi a que deu origem ao retábulo lateral na nave do Evangelho, do século XVII, com painéis alusivos à "Paixão de Cristo".
IPPAR / IGESPAR

Fechar Fechar
    Acessibilidades:
    • Vistas guiadas
    • Loja