Museu de Lamego
  • Museu de Lamego
  • Museu de Lamego
  • Museu de Lamego
  • Museu de Lamego
  • Museu de Lamego
  • Museu de Lamego
  • Museu de Lamego
  • Museu de Lamego
  • Museu de Lamego
  • Museu de Lamego
  • Museu de Lamego
Localização 41.097281 | -7.806251
Largo de Camões, 5100-147 Lamego
Informação Útil
HorárioTerça a Domingo. Encerrado ao público à segunda-feira e nos feriados de 1 de janeiro, domingo de Páscoa, 1 de maio, 8 de setembro (feriado municipal) e 25 de dezembro. Das 10h00 às 18h.
O Museu de Lamego está instalado no antigo Paço Episcopal, mandado reedificar no séc. XVIII pelo bispo D. Manuel de Vasconcelos Pereira. Fundado em 1917, na sequência da implantação da República e consequente nacionalização dos bens da Igreja, o seu espólio foi inicialmente constituído pelos objetos já existentes no Paço, complementado com diversos elementos provindos do extinto Convento das Chagas de Lamego, aos quais se somaram o acervo arqueológico da Câmara Municipal e, até aos nossos dias, com o seu permanente enriquecimento através de doações.

A coleção em exposição permanente reflete a história e percurso do museu, destacando-se pelo seu ecletismo e qualidade individual das suas peças. O espólio original do Paço Episcopal, sobretudo composto por mobiliário, tapeçaria, pintura e escultura, é largamente complementado com elementos de ourivesaria, paramentaria, azulejaria e, de forma destacada, com a remontagem de alguns dos retábulos de talha dourada das capelas do extinto Convento das Chagas de Lamego.

De toda a coleção, assumem especial relevância os objetos classificados pelo Estado Português como Tesouros Nacionais: uma arca tumular medieval, decorada com uma cena de caça; os painéis que Vasco Fernandes (Grão Vasco) pintou para a capela-mor da Sé de Lamego entre 1506 e 1511; o conjunto de tapeçarias flamengas, tecidas em Bruxelas na primeira metade do século XVI que inclui os quatro panos com desenho atribuído a Bernard Van Orley, representando a tragédia de Édipo, e os painéis de azulejos figurados com cenas bucólicas e de caça, do século XVII.
    Acessibilidades:
    Áudio guias online disponíveis para smartphones e tablets, através da aplicação Audite (Google Play). Disponível em português, inglês, francês, castelhano, alemão e italiano.
    Cicerone (aluguer de tablets durante a visita ao Museu). 

    Serviços disponibilizados ao público
    Acolhimento; Loja/Livraria; Biblioteca e arquivo; Auditório; Serviço de cafetaria em regime de esplanada de maio a setembro; Exposições temporárias; Cedência de espaços para eventos

    Serviço educativo
    Vocacionado para a promoção de uma relação de maior cumplicidade com a comunidade, capaz de envolver diferentes públicos e contextos, o serviço educativo do museu, no âmbito da exposição permanente e exposições temporárias, desenvolve atividades que se alicerçam em dois campos temáticos – arte e património -, num contexto de aprendizagem que visa alargar horizontes de referência, mobilizar saberes transversais, valorizar a experimentação, desenvolver a autonomia e estimular a criatividade.
    As atividades educativas desenvolvem-se de acordo com a faixa etária dos grupos em articulação com os objetivos de aprendizagem contemplados nos curriculos escolares e incluem visitas orientadas, percursos de descoberta, oficinas criativas, jogos de manipulação, exploração sensorial, identificação e de associação.
    O serviço educativo está disponível para orientar professores e educadores na preparação das visitas orientadas/oficinas, assim como para o acolhimento de projetos e atividades propostas pelas Escolas.
    Através do seu serviço de apoio à investigação, professores e alunos poderão recorrer ao serviço educativo para solicitar apoio na elaboração de trabalhos/projetos curriculares.
    Todas as atividades estão sujeitas a marcação prévia e têm de ser obrigatoriamente confirmadas pelo serviço educativo.

    Centro de documentação / biblioteca
    Na génese da criação da Biblioteca do Museu de Lamego encontra-se a «Livraria» do antigo Paço Episcopal, que transitou para o Museu quando este foi fundado em 1917.
    Por esse motivo, a atual Biblioteca do Museu, além de possuir um fundo documental especializado em História, História da Arte, Artes Decorativas, Arqueologia e Museologia, possui ainda um importante núcleo de livros impressos antigos e manuscritos de grande valor histórico-científico, reunidos pelos sucessivos prelados entre os séculos XVI e inícios do século XX. De destacar a Bíblia Sacra, uma obra manuscrita, datada de 1558, a mais antiga e valiosa que se encontra à guarda do Museu.

    HORÁRIO: De terça a sexta, das 10h00 às 18h00, mediante contacto prévio:
    Tel: 254600230 | E-mail: mlamego@culturanorte.pt


    Auditório
    Capacidade para 100 lugares.

    Edições do museu
    - Monografias
    Bastos, Celina & Proença, José António. (1999). Mobiliário do Museu de Lamego. Lisboa: IPM/Museu de Lamego.

    Grey, Michael et als. (2013), Caminhos do Ferro e da Prata. Linhas do Douro e do Minho. Lamego: Direção regional de Cultura do Norte/Museu de Lamego.

    Marques, M. A. F., Morujão, M.R.B., Saraiva, A.M.S. & Vaz, F. (2002). Museu de Lamego. Pergaminhos. Lisboa: IPM/Museu de Lamego.

    Quina, Maria Antónia, Moreia, Rafael & Pessoa, José (2005). Tapeçarias Flamengas do Museu de Lamego, Lisboa: IPM [versão português].

    Quina, Maria Antónia, Moreia, Rafael & Pessoa, José (2005). Tapeçarias Flamengas do Museu de Lamego. Lisboa: IPM [versão inglês].

    Ribeiro, Agostinho (coord). (1998). Museu de Lamego. Roteiro. Lisboa: IPM/Museu de Lamego [versão português]. 

    Ribeiro, Agostinho (coord). (1998). Museu de Lamego. Guide. Lisboa: IPM/Museu de Lamego [versão inglês].

    Ver mais

    Como chegar:
    De carro: A24, saída Lamego
    Comboios: Régua (ligação por autocarro até Lamego) – Porto
    Autocarros urbanos: Porto – Campo 24 de Agosto, Fátima, Coimbra, Viseu; Expressos: Viseu-Coimbra-Lisboa; Viseu-Aveiro-Porto-Braga-Guarda-Covilhã; Régua-Armamar-Moimenta-Viseu-Coimbra-Lisboa